Confronto de peso no Sertão Líder com 12 pontos e 100% de aproveitamento, o Náutico encara o Salgueiro, que também venceu todas as partidas que disputou este ano pelo Campeonato Pernambucano

VÍTOR AGUIAR
Especial para o Diario
vitor.aguiar@diariodepernambuco.com.br

Publicação: 07/04/2021 03:00

O Náutico tem um compromisso pelo Pernambucano às 21h30 desta quarta. Depois de 10 dias sem jogar, o Timbu visita o Salgueiro no primeiro jogo de uma dura sequência. No primeiro confronto direto do ano, os clubes recifense e sertanejo se enfrentam como únicos times com 100% de aproveitamento, em busca de uma vitória que pode ter caráter decisivo.

Por ora, o Náutico tem 12 pontos em quatro jogos, contra seis em dois, do Carcará. Quem ganhar, dá um bom passo na briga pelo G2, principalmente para o Salgueiro, que já vem de vitórias sobre Afogados e Sport, equipes teoricamente mais fortes que as que o Náutico enfrentou até agora: Central, Sete, Vera e Vitória, quarteto que compõe o Z4 do torneio.

Neste cenário, o treinador Hélio dos Anjos confirmou ver o jogo como confronto direto e teceu elogios ao momento do adversário, mas frisou que o jogo tem caráter decisivo para ambos, garantindo que o time tem que encarar a partida da mesma maneira que vinha enfrentando as outas.

“Nós vamos ter um verdadeiro confronto direto. Nós respeitamos, mas eu sei também que se respeita o Náutico, ninguém hoje imagina que o Náutico vai se sentir menor do que alguém dentro de campo. Podemos perder o jogo, faz parte do contexto, mas também não vamos ser menores que o Salgueiro. Independente desse momento e da grandeza que o Salgueiro ostenta nas competições. É decisão? É! É decisão para o Salgueiro? É!”.

E para o jogo, o Náutico tem novidades. Recuperado de um problema no tendão de Aquiles, Ronaldo Alves é opção, mas não tem titularidade garantida, uma vez que Wagner Leonardo, recém-contratado, foi regularizado e já pode estrear.

O retrospecto recente é favorável ao Timbu. O Náutico não perde para o Salgueiro desde 2017, são sete jogos de invencibilidade, com cinco vitórias e dois empates. A vantagem é ainda maior quando comparamos os gols marcados nesses sete jogos, com 15 gols alvirrubros contra apenas cinco gols tricolores.