Em busca do livre brincar Cidades sem infraestrutura urbana adequada, pais ocupados e uso de aparelhos eletrônicos criaram gerações não brincantes

Alice de Souza
Anamaria Nascimento
local@diariodepernambuco.com.br

Publicação: 12/01/2019 09:00

O mês de férias, quando as crianças deixam de ir à escola todos os dias, deveria ser sinônimo de mais tempo livre para elas. No entanto, mesmo durante esse período, o direito de brincar, garantido pelo artigo 31 da convenção das Nações Unidas sobre os Direitos das Crianças, nem sempre é respeitado. Brincar não significa uma agenda de atividades recreativas. É, na verdade, deixá-las descobrir o ...