Compaz recebe prêmio da ONU Iniciativa recebeu reconhecimento em serviço público das Nações Unidas. Evento contou com o prefeito João Campos e o ex, Geraldo Julio

Publicação: 23/06/2022 03:00

A Rede Compaz ganhou o Prêmio de Serviço Público das Nações Unidas, que melhor contempla os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e excelência no serviço público. Os equipamentos municipais foram avaliados por critérios da ONU como iniciativa de relevância e qualidade, servindo de referência internacional no atendimento à população. O Recife possui quatro Centros Comunitários da Paz (Compaz). Cada unidade está localizada em uma área periférica da cidade, identificada com alto índice de violência. São eles: o Compaz Governador Eduardo Campos (Alto Santa Terezinha), o Compaz Escritor Ariano Suassuna (Cordeiro), O Compaz Governador Miguel Arraes (Praça da Caxangá) e o Compaz Dom Helder Camara, no Coque.

Durante a premiação oficial, ontem, o prefeito do Recife, João Campos, esteve reunido com a equipe que faz as experiências do equipamento se tornarem realidade e pessoas beneficiadas, no Compaz Dom Helder Camara, na Ilha de Joana Bezerra, para acompanhar o anúncio da ONU, via internet.

“É o maior prêmio que existe no mundo para serviços públicos, e o Compaz recebe. Esse é o primeiro que o Recife ganha da ONU, e eu tenho certeza que é o primeiro de muitos. Uma ação que é carimbada pela ONU pode inspirar tantas outras cidades, estados e países a fazer como o Compaz. Aqui é uma fábrica da cidadania”, disse Campos.

O reconhecimento das políticas do Compaz ocorreu por causa da correlação entre a localização das unidades Compaz e a redução das taxas de criminalidade nessas áreas. Os beneficiários diretos e indiretos das quatro unidades do Compaz em operação hoje são residentes em um raio de 3 km de cada equipamento, e correspondem a 30,3% da população do Recife. Duas unidades foram avaliadas. No Compaz Ariano Suassuna, no Cordeiro, a média móvel mensal de crimes violentos e letais dolosos revelou uma queda de -5,8% dois anos após o lançamento do equipamento. No Compaz Eduardo Campos, no Alto Santa Terezinha, a queda foi ainda mais expressiva: -13,8%.

O ex-prefeito do Recife, Geraldo Julio, também participou da premiação e ressaltou a importância do equipamento. “A ONU reconhece o combate à desigualdade do Compaz como a política mais eficiente”, disse.

O reconhecimento internacional também se enquadra nos requisitos da Agenda 2030 da ONU, plano de ação global das Nações Unidas, que reúne 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e 169 metas, criados para erradicar a pobreza e promover vida digna a todos, dentro das condições que o planeta oferece.

“O Compaz quebrou com esasa lógica perversa de fazer coisa pobre para quem é pobre. Integrou a cidade formal com a informal, além de levar serviços públicos para quem precisa. É um reconhecimento de todo esse esforço”, disse o Secretário de Segurança Cidadã do Recife e diretor da Rede Compaz, Murilo Cavalcanti.