São João terá que ser virtual Com o cancelamento das principais festas da região, lives como o Arraiá de Geraldinho Lins prometem tentar trazer um pouco do clima junino

EMANNUEL BENTO
emannuel.bento@diariodepernambuco.com.br

Publicação: 22/05/2020 03:00

O ano de 2020 prometia ser muito especial para Geraldinho Lins. Em dezembro, o músico completará três décadas de carreira e já tinha um roteiro preparado: após o carnaval, daria início à turnê junina Arraiá do Geraldinho, seguindo com o projeto Quintal (setembro e outubro), encerrando com a agenda de confraternizações do fim de ano. O coronavírus mudou os planos artísticos. Para além disso, Geraldinho sentiu na pele os efeitos da pandemia. Ele testou positivo para a Covid-19 no mês passado, após apresentar sintomas como febre, dores no corpo e náuseas. “Foi um momento bem doloroso, senti falta de ar. Eu me desliguei de todo o trabalho”, diz o artista, por telefone.

Geraldinho, no entanto, recuperou-se. “Meus sintomas já desapareceram, apenas minha voz ainda está um pouco rouca. A expectativa é que no sábado já esteja tudo nos conformes”, diz o cantor. A preocupação com a data de amanhã é justificada. Às 16h, ele arma um arraial virtual. O Arraiá do Geraldinho será transmitido no YouTube oficial do cantor. “Estamos fazendo um concurso para estimular que as pessoas enfeitem suas casas, se vistam com roupas típicas do período junino e filmem tudo isso. Iremos dar um prêmio para o vencedor. É uma forma de animar esse São João e aproximar o público”, conta o músico. Vale lembrar que as festas juninas de Caruaru e Petrolina foram canceladas, e a de Campina Grande foi adiada para outubro, mas sem garantia de realização.

Sobre a live, o músico detalha: “O repertório será bem Geraldinho. Além das minhas primeiras canções, teremos músicas de Wesley Safadão, Mastruz com Leite, O Rappa, Cidade Negra, Lulu Santos. Esses três últimos em versão de forró, claro. Eu sempre gostei de fazer um forró universal. Utilizo dessa célula maravilhosa criada por Luiz Gonzaga, mas a universalizando, tornando ela mais moderna, sem perder a dança e a poesia. Assim, consigo contemplar mais gostos, idades e tendências”, explica o artista.

Geraldinho é conhecido por um forró livre de temáticas e estruturas, que flerta com a escola gonzaguiana, sobretudo nos xotes, mas também com o pop romântico, o sertanejo, folk, e MPB. O marco inicial da trajetória é Amor de Sertão, composta com Luciano Barros, que conquistou o público com um forró que já tinha pegada mais urbana e moderna, posterior ao “forró eletrônico”.

A transmissão contará com um QR Code, para arrecadar doações destinadas a instituições de caridade e também para pagamentos de membros da equipe do cantor. Antes da pandemia, já tinham 15 shows marcados para o mês de maio. “Eu tenho uma equipe de 20 pessoas. Existem algumas propostas de prefeituras, que querem montar uma programação no formato de live. Alguns estão contratando, outros estão convidando. Mas já existe uma movimentação para pagar cachês. Também temos feito parcerias com marcas e seguimos neste formato. O São João de 2020 será assim: lives, participações especiais e fim”, define Geraldinho, que já realizou outras três lives neste período.

Além das turnês adiadas, um outro projeto de Geraldinho permanece na gaveta: um DVD com show mais intimista. “Nossa ideia é levar essa atmosfera para um teatro. Algo que as pessoas possam olhar, escutar e sentir. É o alicerce do projeto. Se o tempo deixar, iremos realizar. Não consigo imaginar uma data ainda, pois está tudo bem incerto. Essa não é a questão de necessidade mais urgente”, diz. Enquanto uma volta à normalidade não é prospectada, Lins tem descansado e produzido em um pequeno estúdio que mantém em sua casa no Recife, onde vive com a esposa e a filha de 15 anos.

“Estou focado em pesquisar, trabalhar, compor e revisar coisas antigas. Nós, artistas, precisamos sempre criar conteúdos bacanas, mesmo nesse momento difícil. Estamos em um momento também de fake news, com pessoas ruins publicando coisas maléficas, difamatórias, sem fontes ou credibilidade. Precisamos criar um conteúdo que eleve as pessoas. Também para que, quando as coisas voltem, possamos estar preparados para seguir um novo caminho", opina. “Eu tenho a consciência de que seremos o último segmento a voltar, mas voltaremos. Cultura também é prioridade”, conclui.
 
Zoom
A plataforma Zoom, que nasceu para a realização de videoconferências corporativas, foi ressignificada durante a pandemia do coronavírus. O aplicativo se tornou popular entre aqueles que desejam transmitir eventos musicais, sejam festivais ou festas, principalmente entre DJs. Amanhã, ela receberá o ¼ FEST: De Quarto em Quarto, festival on-line com três salas simultâneas, 16 horas de programação e mais de 35 artistas convidados do Brasil e de Portugal, com o objetivo de unir pessoas por meio da interatividade. O evento tem início às 15h do sábado, com previsão de término às 7h do domingo. A grade conta com dois nomes pernambucanos: a banda Guma (foto) e o DJ JV, idealizador do coletivo de música eletrônica Revérse.

Os ingressos estão disponíveis através da plataforma Sympla, com contribuição mínima de R$ 10, que será revertido para todos os colaboradores do evento, como artistas e produtores. Informações podem ser obtidas no Instagram do coletivo (@umquartoclub). Os artistas presentes se dividirão em três salas principais: Palco Tropical, Palco Discothèque e Palco Techno, que também contarão com propostas visuais de artistas independentes.
 
Programação
 
HOJE

18h30: Ludmilla
19h: Anavitória
19h: Bia Villa Chan e Renato Prieto
20h: Pabllo Vittar
20h: Chitãozinho & Xororó
20h: Atitude 67
21h: Diogo Nogueira
21h: Gusttavo Lima

SÁBADO
15h: Um Quarto Fest, com Guma, JV e mais
15h: Imaginasamba
16h: Claudia Leitte
16h: Geraldinho Lins
16h: Rick e Renner
17h: Sábado Dre Tarde, com Dre Guazzelli, Caio Gutierrez e Lucas Borchardt
17h30:  Simone e Simaria
19h: Sesc Em Casa, com Adriana Calcanhotoo
19h: Maurício Manieri
20h: Anitta
20h: Maiara e Maraisa
20h: Limão Com Mel
20h: Edson e Hudson
20h: Raí Soares, Luan Estilizado e Zezo
 
DOMINGO
14h: Pernalive, com artistas do Vale do São Francisco
15h: Aldair Playboy
15h: Inimigos da HP
16h: Revelação
16h: Solange Almeida e Márcia Fellipe
16h20: Ponto de Equilíbrio
16h: Revelação
17h: Banda Eva
17h: Paula Fernandes
18h: Simone
19h30: Alcione
20h: Projota