DECORAÇÂO

O melhor mesmo é conversar Televisor na sala de estar não é unanimidade. Alguns moradores priorizam o cômodo para receber visitas ou praticar outras atividades

Wagner Souza
Especial para o Diario
wagner.antonio@diariodepernambuco.com.br

Publicação: 18/03/2017 03:00

Não há dúvidas de que a sala de estar é o canto mais visitado da casa. A maior parte dos visitantes pode não chegar à cozinha, mas certamente vão dar uma olhadinha na sala. Logo, é o espaço que os decoradores e entusiastas mais se concentram na hora de escolher a melhor decoração. Por outro lado, é muito comum encontrar nestes ambientes móveis à disposição da TV, sobretudo nas pequenas residências que têm uma parede para o sofá e outra para o televisor. No entanto, nem todos são adeptos do aparelho neste ambiente.

Para o arquiteto Cláudio Portela, o morador ganha várias opções de layout para a decoração da sala quando a mesma não possui televisão. “Sem a TV, surgem várias opções de estilos para o ambiente. A pessoa pode optar por algo mais gourmet, reservando um pequeno espaço para colocar café, chás e biscoitos, ou deixar os sofás posicionados um em frente do outro”, destaca. Portela também ressalta que não precisa ter um imóvel grande para excluir o televisor da sala. “Normalmente é mais fácil fazer isso quem mora em uma grande casa ou apartamento, já que possível colocar a TV em outro espaço. Quem mora em um imóvel menor pode deixar a televisão no quarto, caso prefira um lugar apenas de convivência”, completa.

A promotora de justiça Luciana Costa, 52, prioriza o convívio entre as pessoas. Ela separou um ambiente específico em seu apartamento para colocar o televisor. “Precisamos interagir mais uns com os outros, e uma boa conversa é sempre bem-vinda. A televisão proporciona um certo bloqueio que faz com que as pessoas se comuniquem menos entre si. Se eu vou receber uma visita, quero dar toda atenção aos meus convidados”, aponta a promotora, que escolheu a decoração pensando nas suas visitas. “Escolhi organizar minha sala de modo que minhas visitas fiquem à vontade e que não sintam a necessidade de mexer no celular, afinal busco sempre trocar um bom papo”, ressalta. Perguntada sobre o porquê de não querer uma varanda gourmet, a promotora explica que é uma questão de perfil. “Não sou muito adepta de tendências e de moda, mas daquilo que representa minha personalidade. Esse tipo de varanda (gourmet) não faz o meu estilo, além do meu marido preferir a sua cozinha para preparar as comidas”, completa.

Sem TV: Ronildo Ferreira prefere não ter televisão na sala de estar e dar outras utilidades ao espaço  (Ricardo Fernandes/DP )
Sem TV: Ronildo Ferreira prefere não ter televisão na sala de estar e dar outras utilidades ao espaço

Já que não passa muito tempo em casa, o administrador de empresa Ronildo Ferreira, 63, não viu necessidade de ter um aparelho televisivo na sala. “Saio muito cedo de casa para trabalhar e volto à noite. Vou direto para o quarto, no qual há uma TV. Praticamente só vejo os noticiários e vou dormir”. Ele ainda comenta que lê jornal e joga palavras cruzadas na sala, enquanto toma café. “São as atividades que eu costumo fazer nesse canto da casa. Às vezes recebo algum amigo para trocar um papo, mas não é comum”, aponta.

Em busca de manter a sala de estar sempre organizada, a dona de casa Mônica Rangel, 51, não quer um televisor no ambiente. “Onde há TV, costuma ter bagunça. Quando se está assistindo a algo, é normal deixar o sofá desorganizado, encontra almofadas jogas pelo chão ou até sujeira de comida”. Mônica é religiosa e também gosta de receber visitas, geralmente amigos da igreja. “Costumamos nos reunir para fazer orações e por isso preciso de uma sala organizada e aconchegante”, completa.

O ideal é apostar em cores acolhedoras e iluminação indireta. Monica Rangel (D) reserva outros lugares da casa para colocar a TV e utiliza a sala para receber visitas  (Claudio Portela/Divulgacao | Ricardo Fernandes/DP )
O ideal é apostar em cores acolhedoras e iluminação indireta. Monica Rangel (D) reserva outros lugares da casa para colocar a TV e utiliza a sala para receber visitas

Para a psicóloga Helena Gonçalves, o aparelho televisivo tem suas vantagens em uma residência, mas quando se trata de um cômodo que preza pela interação entre as pessoas, o eletroeletrônico pode se tornar algo inconveniente. “A sala de estar costuma ser um espaço de convivência, onde os moradores recebem seus amigos e familiares. A presença da televisão pode tirar o foco de uma determinada conversa”, comenta. Ela também observa como o morador pode utilizar o espaço sem o televisor. “Quando não há TV, a pessoa pode investir o tempo livre em atividades que estimulam seu cérebro de maneiras diferentes e dão um gás na criatividade. Além de tentar ouvir música, aprender a desenhar ou se dedicar a um hobby, como fotografia ou crochê”, orienta.

Para a arquiteta Maria Ana de Andrade Lima, uma sala sem a TV se torna um lugar onde as pessoas conseguem estar mais próximas, proporcionando um ambiente de convivência. “Quando o ponto de partida de um projeto de sala não é mais a TV, o ideal é investir em alguns artifícios que tornam esse ambiente um lugar aconchegante e que você gostaria de estar”.

Dicas

Salas maiores

Colocar dois sofás e poltronas, um de frente para o outro, criando um vínculo de conversa e um bom espaço de circulação. Uma mesa de centro pode ficar ótimo, deixando o ambiente bastante confortável.

Salas pequenas
Uma opção bacana é colocar um quadro bem significativo e ou um conjunto de quadros na parede oposta ao sofá, para não deixar a parede vazia. Além de investir em poltronas e puffs.

Móveis
Colocar um aparador, mesa de centro, estantes, ou qualquer outro mobiliário na parede em frente ao sofá, que não atrapalhe a circulação, ajuda tanto a decorar como a organizar o espaço.