DIARINHO

No passo do frevo No clima do período carnavalesco, criançada impressiona com a habilidade de dançar ao ritmo da mais famosa manifestação da cultura pernambucana

Bárbara Valdez
Especial para o Diario
diarinho@diariodepernambuco.com.br

Publicação: 18/02/2017 03:00

Turma da escolinha de dança Maestro Fernando Borges é craque nas acrobacias típicas do frevo (Shilton Araujo/Esp.DP )
Turma da escolinha de dança Maestro Fernando Borges é craque nas acrobacias típicas do frevo

Com sombrinha na mão, eles estão prontos para fazer passos de dança ao ritmo da folia. No carnaval, quando a orquestra começa a tocar os primeiros acordes do frevo, é difícil para adultos e crianças ficarem parados. As roupas coloridas e a música agitada contribuem para despertar o interesse do público infantil, que brinca de ser passista. Muitos frequentam aulas para aperfeiçoar os passos.

Sofia Pereira Botelho, de 6 anos, já se aventura na dança. A menina ressalta que um dos momentos mais divertidos é tentar passar a sombrinha colorida por baixo das pernas. “É muito legal. Pensei que nas primeiras aulas ia ficar nervosa, mas é tudo muito animado”, diz.

É preciso ter resistência para acompanhar os movimentos. Lissa Marie Leão Bispo da Costa, 8, adora carnaval e desde os 3 anos frequenta blocos infantis com os pais. Hoje ela é bailarina, mas também passista (nome específico para quem dança frevo ou samba). Na hora de analisar a diferença entre as duas atividades, a menina é objetiva: “Balé é leveza. Frevo é força e agitação”.

Para aqueles que querem se tornar passistas, o ideal é frequentar aulas. A professora de frevo Lucélia Albuquerque de Queiroz ensina no grupo Guerreiros do Passo e afirma que a dança é uma maneira de mostrar à criança que o corpo pode se mover de diferentes formas e expressar sentimentos. Mas, antes de focar nas regras, a brincadeira é o mais importante. “O público infantil vai fazer o frevo dele, na idade dele. Com o tempo, é inserida a técnica, mas o principal é desenvolver a ideia do ‘ser folião’”, afirma.

Maria Luiza (esquerda), Maycon, Lissa e Sofia (vestido rosa) frequentam aulas para não fazer feio na hora da folia (fotos: Shilton Araujo/Esp.DP )
Maria Luiza (esquerda), Maycon, Lissa e Sofia (vestido rosa) frequentam aulas para não fazer feio na hora da folia

O amor pelo carnaval foi o primeiro passo para Maycon Douglas Oliveira de Lima, 12, se interessar pela dança. Assim como Sofia e Lissa, ele estuda na Escola Maestro Fernando Borges. Há quatro anos frequenta regularmente as aulas e, antes disso, treinava observando passistas na rua. “Sempre que via um passo tentava fazer igual. Com ajuda dos professores fui me aperfeiçoando”, explica. Hoje, o menino é tricampeão do Concurso de Passistas de Olinda, na categoria infantil, e campeão na categoria juvenil do Concurso de Passistas do Recife.

Quem se dedica ao ritmo, diz a professora Lucélia, consegue dominar a maior parte dos passos em cerca de seis meses. O mais importante, segundo ela, é não desistir. Se um passo sair errado, o aprendiz de passista deve fazer de novo até dar certo.

Conheça os passos

Tesoura: Passo cruzado. Há um pequeno pulo, com pernas semiflexionadas, sombrinha na mão direita e braços flexionados para os lados

Ferrolho: Folião movimenta as pernas em diagonal e faz flexão das duas pernas em meia-ponta, com o joelho direito virado para a esquerda e vice-versa

Locomotiva: Com o corpo agachado, braços abertos para frente e a sombrinha na mão direita, o passista dá pequenos pulos para encolher e estirar as pernas

Parafuso: Pernas ficam flexionadas e o corpo fica apoiado em um só pé virado. A parte de cima do pé fica no chão, enquanto o outro pé vira-se, permitindo o apoio de lado

Dobradiça: Pernas flexionadas, joelhos para frente e apoio do corpo na ponta dos pés. O folião curva o corpo para frente e faz movimentos com a sombrinha na mão direita, subindo e descendo

Serviço

Escola de Frevo Maestro Fernando Borges
Quanto: gratuito
Informações: 3355-3102

Grupo Guerreiros do Passo
Quanto: gratuito
Informações: 3074-2873

Balé Popular do Recife
Quanto: R$ 110/mês
Informações: 98714-4612