GASTRÔ

Energia para aguentar o forró da vida Batata-doce se tornou queridinha dos pratos atuais com propriedades nutritivas e regulação do peso

Publicação: 24/06/2017 03:00

Não é à toa que a batata-doce se consagrou como queridinha dos adeptos da alimentação funcional. É comprovado que a ingestão do tubérculo gera benefícios à saúde: auxilia na perda de peso, regula o intestino e é boa fonte de energia. “Ela é rica em fibras e ajuda a promover a saciedade. É uma opção interessante quando comparada a pães, tapiocas e outros acompanhamentos. Mas vale lembrar que as propriedades podem mudar de acordo com a forma como é preparada”, explica a nutricionista esportiva Amanda Aguiar.

“O paladar pernambucano gosta do contraste do doce com salgado, por isso, é comum combinar com carnes salgadas como charque e carne de sol”, explica o professor de gastronomia brasileira Erick Buarque, da UniFG. O ingrediente é matéria-prima para o doce típico nordestino que inspirou o trava-língua: “Qual doce mais doce que o doce de batata-doce?”. “A receita é feita à base de batata amassada, açúcar e leite de coco. Leve a mistura ao fogo e mexe a panela até ganhar consistência”, explica o professor.

O ingrediente foi transformado por chefs pernambucanos e ganhou versões requintadas, combinações inusitadas e receitas saudáveis. No restaurante Lengo Tengo, a apresentação é o diferencial para o prato regional feito de batata-doce amassada com recheio de carne de sol desfiada, ovos e queijo coalho, que se transforma no Cuscuz Garanhuns (R,90).

O chef Lelo Rosa, do Forneria 1121, criou nova textura para o Tornedor ao funghi (filé mignon ao molho funghi, com musseline de batata-doce e gengibre, R$ 58). Na gastronomia internacional, a batata-doce é usada em abundância na cozinha peruana. “Ela está presente em ceviches e tiraditos. Por ser adocicada, é usada para equilibrar a acidez do limão”, explica o chef Biba Fernandes, do Chiwake e Chicama.

O Greenmix Mercado Saudável oferece a batata-doce em forma de coxinha de frango, empanada com farinha de linhaça e amaranto, no escondidinho de batata-doce com frango defumado, bechamel de whey e crosta de castanhas e na salada maromba (folhas verdes com almôndegas de frango e batata doce, tomate cereja, cebola roxa, palmito e molho de frutas vermelhas).

A chef Sofia Mota, especialista em receitas saudáveis, desenvolveu a receita do Pão de batata-doce com linhaça Sofit (R$ 17). “Uso com casca e tudo, pois é na casca onde está a maior parte dos nutrientes. Além de agregar sabor, ela ajuda a dar leveza no pão”, conta. Segundo a chef, qualquer receita com raiz ou tubérculo pode ser substituída por batata-doce.

Serviço

Chiwake e Chicama
(Rua da Hora, 820, Espinheiro/Av. Eng. José Estelita, s/n, São José, Cabanga)
Telefone: 3423-1529

Greenmix Mercado Saudável
(Avenida Conselheiro Aguiar, 1044, Boa Viagem)
Telefone: 3198-7250/98290-0638

Lengo Tengo Culinária Nordestina
(Av. José Ferreira Lins, 182, Lagoa do Araçá, Imbiribeira)
Telefone: 3877-5202

Forneria 1121
(Av. Conselheiro Rosa e Silva, 1121, Aflitos)
Telefone: (81) 3072-8316