Moda e Beleza

Quando a tradição se mistura à modernidade Alexandre Won busca na jovialidade um novo olhar para imprimir na alfaiataria

Aline Ramos
aline.ramos@diariodepernambuco.com.br

Publicação: 22/04/2017 03:00

Alexandre abandonou a carreira de advogado para dedicar-se às linhas e agulhas de seu ateliê (Alexandre Won/Divulgacao )
Alexandre abandonou a carreira de advogado para dedicar-se às linhas e agulhas de seu ateliê

Quando falamos em alfaiate, logo vem à mente um senhor de cabelos grisalhos com sua fita métrica envolta no pescoço. No entanto, esse estereótipo ficou no passado. Com tatuagens e apaixonado por surfe, motos e ioga, Alexandre Won, 36 anos, formou-se em direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), fez a prova da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e começou a atuar em sua área, tudo como manda o figurino. Mas foi neste período que ele se deparou com um problema: encontrar peças adequadas para ir ao trabalho. “Eu precisava de roupas para trabalhar logo depois que me formei. No entanto, não encontrava uma marca nacional ou internacional que atendesse as minhas necessidades. Por conta disso, comecei a produzir meus próprios costumes (conjunto de blazer, calça e colete)”, revela.

O gosto por trajes bem-acabados e pela moda surgiu ainda na infância de Won, quando ficava admirando sua mãe produzir roupas sob medidas para clientes e para a própria família. Foi ela quem inspirou o jovem alfaiate a dar as primeiras agulhadas. A habilidade vinda de berço em desenhar e pintar também deram sinais do que o futuro lhe reservava. “Eu costumo dizer que o belo me atrai, logo a moda sempre foi algo que estava presente na minha vida. O meu interesse por esse universo começou desde criança”, afirma.

Em 2006, Alexandre criou sua marca homônima, que oferece o método bespoke. O termo remonta ao século 17, quando o cliente escolhia o pano para sua roupa e era dito que ele been spoken for, ou seja, quando uma roupa é feita para atender aos requisitos específicos e pessoais de um cliente. É diferente da roupa sob medida, quando o alfaiate apenas usa uma base preexistente e a ajusta para ficar mais próxima das medidas da pessoa.

“O diferencial do meu trabalho está na leitura e no entendimento de cada cliente. Procuro descobrir o lifestyle e os ângulos de cada pessoa para trabalhá-los a seu favor”, pontua.

Com costumes a partir de R$ 10 mil, a crise econômica parece passar longe do ateliê de Alexandre Won, que imprime jovialidade em suas peças. Essa referência inovadora e moderna, vem conquistando personalidades como Caio Braz, Rodrigo Lombardi, Kaká, Roberto Justus e Fernando Fernandes. “Por ser um mercado muito exigente, a procura permaneceu a mesma sobrevivendo bem à crise”, explica.

Embora Alexandre não fale de números, a revista Isto É divulgou, no ano passado, que Won recebe cerca de 50 pedidos por mês. “Trabalhamos com horário agendado. Primeiramente, fazemos uma consultoria de imagem para entender o estilo de vida do cliente para, a partir daí, pensarmos numa peça que será única para ele. Faço questão de estar presente em todas as etapas do processo de criação. Por conta disso, o tempo de produção acaba sendo muito relativo, ele pode levar de um a cinco meses. Tudo vai depender da complexidade e do desejo de cada um”, detalha.

Visando disseminar suas peças, o alfaiate está com um novo projeto, a Bespoke AW, que pretende criar peças prêt-à-porter e sob medida, com preços mais acessíveis, entrega mais rápida e conceito mais comercial.

 (Alexandre Won/Divulgacao )

O conquistador
Celebridades como o artista pernambucano Caio Braz, o ator Rodrigo Lombardi e o empresário e apresentador Roberto Justos já se renderam aos encantos do habilidoso gênio do bespoke

“O diferencial do meu trabalho está na leitura e entendimento de cada cliente que entra no meu ateliê”
Alexandre Won, 36 anos.

O ateliê tem uma pegada contemporânia e funciona em São Paulo. Os costumes assinados por Won custam a partir de R$ 10 mil (Alexandre Won/Divulgacao )
O ateliê tem uma pegada contemporânia e funciona em São Paulo. Os costumes assinados por Won custam a partir de R$ 10 mil

Serviço

Alfaiataria Alexandre Won
Instagram: @wonalexandre
Telefone: (11) 3596.3050
Endereço: Rua Normandia, n° 76, Moema, São Paulo – SP.

Fast Fashion

com Alexandre Won

O que lhe inspira?
Tudo que é belo.

Qual livro você está lendo ou leu recentemente?
Estou em um momento que estou me dedicando a livros mais técnicos.

Um lugar?
Qualquer lugar que eu estiver com a minha família.

Um hobby?
Curtir minha família.

Qual sonho você quer realizar?
Envelhecer de uma forma saudável e viver mais de 100 anos.

Você tem algum arrependimento fashion?
Não. Acredito que se conhecendo, você usa aquilo que te faz bem e te deixa bem. Além disso, tudo é uma questão de evolução.

O que não pode faltar no seu closet?
Uma boa iluminação e um espelho bacana.

Qual é seu estilo?
Meu estilo é minimalista, gosto de cortes precisos e tecidos diferenciados.

O que é elegância para você?
Elegância está em ser uma pessoa íntegra, honesta, educada acima de tudo e se vestir bem, é claro.

Qual dica você dá para o homem que quer comprar a roupa perfeita?
Primeiro ele tem que entender quem ele é, qual seu estilo de vida. Por último, a pessoa tem que saber qual é seu tipo de corpo e quais são as melhores modelagens para seu biotipo.