Turismo

O hotel com a pior vista do mundo Banksy abre hotel em Belém, em frente à barreira israelense na Cisjordânia

Publicação: 11/03/2017 03:00


Belém (AFP) - O misterioso artista britânico Banksy revelou sua nova criação: um hotel em Belém, nos Territórios Palestinos, contíguo ao muro de segurança construído por Israel. O Hotel Walled-Off oferece quartos com vista para o famoso muro, uma das materializações mais emblemáticas do conflito entre israelenses e palestinos.

O estabelecimento oferece “a pior vista de um hotel no mundo”, afirmou Banksy em um comunicado. Seu nome é uma referência à rede de estabelecimentos de luxo Waldorf e ao muro, já que walled off significa “separado pelo muro” em inglês.

Banksy criou o hotel no interior de um edifício residencial vazio situado a poucos metros do muro. Dos nove quartos, sete foram decorados por ele, e os outros dois por artistas canadenses e palestinos.

 (Divulgação)

O anonimato em plena era da exposição
O artista grafiteiro Banksy oculta cuidadosamente sua identidade. Ele foge da imprensa, só responde por e-mail e denuncia a espionagem maciça na era da internet. O último rumor indicava que era membro da banda Massive Attack, também originária de Bristol, na Inglaterra.

Edifício residencial vazio situado em frente ao muro israelense foi transformado em uma obra de arte de protesto e uso social (Divulgação)
Edifício residencial vazio situado em frente ao muro israelense foi transformado em uma obra de arte de protesto e uso social

Em uma parede, sobre uma cama, um soldado israelense e um manifestante palestino se confrontam em uma guerra de travesseiros.Na suíte presidencial, uma jacuzzi é alimentada por um tanque de água similar aos que os palestinos instalam em suas casas.

O diretor do hotel, Wissam Salsaa, afirma que não se trata apenas de um projeto artístico, senão de um hotel verdadeiro com quartos para hospedagem que poderão ser reservados neste mês, a partir de US$ 30 a noite.

 (Divulgação)

Os conflitos, o muro e os Territórios Palestinos são uma fonte de inspiração para Banksy, conhecido por suas obras anônimas em espaços públicos.

Israel começou a construir o muro de separação em 2002 para se proteger em meio a uma onda de atentados palestinos durante a segunda Intifada. O muro, que avança sobre a Cisjordânia, é o símbolo da ocupação israelense mais detestado pelos palestinos.

Em 2015, o artista entrou em segredo na Faixa de Gaza para pintar três obras nos muros do território devastado um ano antes por uma guerra entre o movimento palestino Hamas e Israel, a terceira em seis anos.