VRUM

OFICINA » Barulhinho chato? Entenda o carro Peças e equipamentos com sons estranhos são sinais de que há algo errado na mecânica do veículo; Vale verificar

Thainá Nogueira
Especial para o Diario
thaina.nogueira@diariodepernambuco.com.br

Publicação: 19/01/2017 09:00

Dirigir é praticamente uma relação entre condutor e veículo. Assim como o carro precisa estar pronto para receber os comandos, o motorista também deve estar atento aos sinais de possíveis falhas da máquina. Um piloto mais observador pode perceber através dos ruídos que algo não está dentro do normal e, com isso, garantir segurança, além de alívio no bolso. Motor roncando, freio com barulho estridente e amortecedor sem absorver nenhum impacto da estrada são indícios de problemas. Por isso, quando você escutar “as reclamações” do seu quatro rodas, nem pense duas vezes e vá para a oficina. Para o gerente de pós-venda da Disnove, Marcelo José da Silva, muitas pessoas evitam as revisões periódicas por requerer tempo e dinheiro. “É necessário que os motoristas cumpram o plano de revisão indicado pelas montadoras. Mas como isso, infelizmente, não acontece sempre, vale ficar atento a todos os barulhos produzidos pelos veículos”, afirma. Já o consultor técnico Waltônio Cysneiros lembra que problemas no carro estão diretamente ligados à segurança de todos os ocupantes.

1. Ruído com motor frio
O problema é notado com estalos no veículo em movimento. “Popularmente falando, o carro com tal problema fica produzindo o mesmo barulho que uma máquina de costura. É um importuno que, geralmente, pode ser resolvido com apenas a lubrificação correta do motor”, afirma Marcelo José da Silva.

2. Problemas na suspensão
Os amortecedores são “carentes”. Quando percebem que estão sem atenção, “choram” e param de trabalhar. O resultado é o som de uma batida seca quando o veículo passa por um piso irregular. Para evitar o problema, o gerente lembra que é necessário ir regularmente à oficina e fazer a checagem.

3. Pneus enfraquecidos
Um dos problemas mais perceptíveis são os desalinhamentos e roncados de pneus. Deixá-los carecas e sem receber o exato balanceamento pode levar a acidentes fatais com o motorista e os ocupantes.

4. Ruído nas correias
Ruído ao girar o volante para qualquer lado, sinal de atenção para a correia dentada. Segundo Marcelo José, esse tipo de barulho é mais comum nas correias do alternador e da própria direção hidráulica. Se o carro ainda está na garantia, o fabricante tem a obrigação de apresentar uma solução para sanar os problemas.

5. Freios apitando
Barulho estridente ao frear é um velho conhecido de quem não se importa com manutenções. Normalmente, as pastilhas precisam ser trocadas nesse momento, mas nem sempre o problema é esse. Waltônio Cysneiros lembra que o ruído pode ser proveniente de resíduos no disco e nas pastilhas. “O conveniente é correr para uma oficina assim que for percebido algo”, afirma.